JPIC (Justiça, Paz e Integridade da Criação),  Sem categoria

Despertar: Primeiro passo na dança do Espírito

O Primeiro Passo despertar ou acordar é uma pausa para irdes ao encontro de você.

Vamos começar este passo tranqüilizando-nos. Assente-se em seu espírito, voltando atrás no tempo. Você faz isso reclinando para trás o seu corpo. O primeiro passo na dança do Espírito é acordar, despertar: “Abre a janela meu bem, vem ver o dia que vem, deixa o sol entrar e o vento falar que eu te quero bem!” (Zé Vicente). Quando Zé Vicente fez esta música, creio que ele não conhecia e talvez nunca tivesse ouvido falar em Mary Harris, mas com certeza ele estava acordado, ou num processo de despertamento para a vida e para o amor. Nas músicas e poesias Zé Vicente revela este aspecto de sua espiritualidade, Zé Vicente despertou, descobriu e criou. A música que tem seu refrão acima citado é uma criação de Zé Vicente após anos desperto para a vida nas comunidades eclesiais de base fazendo parte do grupo de artistas da caminhada.

Deixe que suas reflexões sobre acordar aflorem seu interior, despertem teus sentimentos. Tome tempo, muito tempo, não tenha pressa, e procure ficar pelo menos alguns momentos com cada pergunta e com cada uma de suas respostas, antes de passar para a seguinte.

E Mary Harris nos oferece as seguintes perguntas:

  • Quando em sua vida você se considera mais acordada?
  • E, quando está menos acordada?
  • Existem momentos ou fases de sua vida em que você se sentiu chamada a acordar para a vida de maneira mais profunda do que você está agora?
  • A quê, em sua vida, você esta mais acordada?
  • A quem?
  • Você está acordada a você mesma, ao “self” que você é nas partes mais profundas do seu ser?
  • Você está acordada a sua vida interior da mesma maneira que a sua vida exterior?
  • Você está acordada a Deus?
  • Você já sentiu Deus chamando você para uma vida mais plena, dirigindo-se a você em especial, falando seu nome com amor, com ternura?
  • Você está acordada a presença do mistério em sua vida?
  • Você está acordada ao que é real, mas de alguma maneira além das explicações?
  • Você já se sentiu tocada pelo Mistério?
  • Você já se surpreendeu buscando caminhos para que este toque do Mistério aconteça mais frequentemente?
  • Algum acontecimento em sua vida – uma grande alegria ou um grande sofrimento – já foi oportunidade para o “acordar do seu Espírito?”.
  • Você era mais acordada à vida interior, à espiritualidade, quando era criança do que agora?
  • Você já desejou voltar atrás em contato com seu sentimento de maravilha, admiração, espiritualidade de sua infância?
  • Você está acordada a outras pessoas, especialmente nos momentos de perdas, de sofrimento?
  • Você está acordada às vozes da terra, das estrelas, do vento, ao som da chuva?
  • Você está acordada à possibilidade de ser feliz?

Textos que encontramos e nos ajudaram e poderá ajudar-vos na reflexão. Isaias 50, 4; Salmos 3, 6; 4; 5; 77; 143; João 1,1-18; João 1,19-28; João 1,29-34; João 1,35-51; Marcos 13,33-37; Marcos 5,35-42; Marcos 1,1-8; Lucas3, 1-6; Mateus 3,1-6; Mateus 25,1-13; Apocalipse 3,20; Apocalipse 21,4-5; Cântico dos Cânticos 5,2-5; 1º Reis 19,5-8;

Todos estes textos bíblicos nos ajuda a despertar a nossa espiritualidade.

E falando em A-Cor-Dar, muitas de nós acorda lentamente, resiste ao despertar, não quer entrar no novo dia. Temos medo do novo. O novo exige muito de nós. Não queremos, são exigências demais. Receamos perder o pouco que temos aquele pouco que podemos dizer que é “nosso”.

Algumas de nós ainda crianças no nosso acordar. Esperamos cada dia como se fosse o primeiro – somos tímidas dentro e fora. Para nós não existe limites, ainda que seja um dia terrível, sentimo-nos cercadas de cuidados.

Outras acordadas bruscamente entramos de sobressalto no novo dia. Entramos de choque nele, nem há tempo para o nosso sistema ajustar-se, sentimo-nos enganadas: o sono e os sonhos nos foram roubados depressa demais.

Existem as maneiras de acordar de previsão, os dias em que estamos absolutamente convencidas de que é “hoje”, o dia para partir e começar de novo. Literalmente, este é o dia em que o Senhor fez para nós (Salmo 118) o despontar de um tempo para alegrar-se e ser feliz. Hoje é o começo de novas oportunidades, da plenitude da vida, do prazer, da felicidade.

Acordar é familiar a cada pessoa, independente das circunstâncias, o que pode ser menos familiar é o simbolismo que este acontecimento diário traz para você, o que este – despertar do sono – tem para o acordar mais profundo e pleno. Menos familiar é a experiência de despertar que este corpo acolhido pode conduzi-la a novos mundos. Acordamos não apenas para algo, mas para ir em direção a algo, a alguém.

As moções da espiritualidade começam quando as pessoas acordam a si mesmas para o seu interior mais profundo. Quando acordam o seu “self” sagrado a Deus, ao Mistério, à presença do Sagrado que está no mundo em volta delas. Quando acordam conscientemente à experiência de sofrimento, de dor presentes no mundo e também de alegria e gozo. Em outras palavras, quando a pessoa começa a dançar com o Espírito porque acordaram a possibilidade e a glória de sua espiritualidade.

Hoje no mundo inteiro, como nunca antes, este ACORDAR acontece com as mulheres.

Uma mulher que busca uma vida espiritual mais profunda, mais rica, precisa sondar o significado do acordar para ter o sentido disso e despertar seu sentimento, sua textura, seu som, seu cheiro, sua e seu gosto. Acordar é o passo inicial de toda espiritualidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Precisamos compreender o acordar e saber como nos despertar e nos movimentar neste primeiro passo. É preciso entender sua coreografia, levando em consideração três temas: (1) O significado geral do acordar, em referencia ao acordar da espiritualidade podemos aprender das religiões orientais; por exemplo: No budismo Zen Acordar é conhecer na arte, é dar a vida a cada coisa, é favorecer o companheirismo e a vida nova, a natureza é sagrada. No século XII, Meister Eckhart dizia: “quem não acorda não é pessoa do Espírito”. Os jeitos de despertar – alegre, mal humorada, pensando em Deus, no que fazer. Etc. (2) O acordar específico que enriquece a espiritualidade das mulheres; (3) As atitudes práticas que podem nos ajudar apreender os movimentos do acordar como parte de nossa própria dança Espiritual.

Logo que acordamos iniciamos a dança no Espírito. Acordar para mim mesma, acordar para a vida, acordar para os outros, acordar para Deus. Como me acordo pela manhã. Normalmente?

Se o despertar aconteceu no nosso interior, teve o seu próprio momento, não pode ser programado, agora só nos resta cultiva-lo como um jardim. Eu convido você a fazer um exercício do acordar. Os exercícios do acordar são oportunidades para entrar no Mistério que é você. Idealmente você deveria praticar pelo menos um deles a cada manhã, dedicando a você 15 ou 20 minutos sagrados escolha o tempo melhor para você, que seja tranqüilo, que não sejas interrompida e os passos são: a) sentar-se de uma maneira confortável, sugere se num lugar tranqüilo, mas pode ser no ônibus, b) Deixar os barulhos fora e concentrar-se no seu interior; c) Fechar os olhos e concentrar-se na respiração, conforme seu poder de concentração, de olhos abertos pode concentrar-se na respiração. Quando voltares no final dos 15 minutos te diga Bom Dia, como um gesto de agradecimento ao mistério que acordou você. E vamos dançar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *